gavgavka.com

Ferramentas de TI podem tornar operações mais eficientes

28 de Outubro de 2008 às 20:40:56 por João Nóbrega

Estão disponíveis no mercado mundial um conjunto de ferramentas para auxiliar os responsáveis de tecnologias de informação a melhorar a eficiência dos seus centros de dados:A virtualização permite que os servidores sejam partilhados entre diferentes aplicações e a reduzida utilização de cada servidor pode ser aumentada por um factor de quarto ou cinco na maior parte dos casos. Na medida em que um servidor inactivo utiliza quase tanta energia como um servidor activo, poderão existir poupanças substanciais nas compras, utilização da energia e do espaço. As poupanças energéticas podem duplicar se tivermos em linha de conta o arrefecimento.

O volume de dados armazenado está a crescer a um ritmo anual de 50 por cento. Os dados não estruturados, tais como ficheiros e mensagens, representam uma significativa parte destes dados. No entanto, a maior parte dos dados não estruturados estão armazenados em diferentes localizações no interior do centro de dados e uma gestão mais racional poderá reduzir substancialmente o volume de dados através de de-duplicação e de racionalização. Poupanças semelhantes podem ser alcançadas nos servidores e no armazenamento e estas poupanças podem ser ampliadas se o centro de dados estiver a funcionar próximo da sua capacidade física.
Ferramentas de medida e de monitorização podem auxiliar os responsáveis a avaliar o que se passa no centro de dados e conduzir a acções para remediar.
O fabricante apresentou a sua suite de produtos e serviços para auxiliar os clientes a tirarem partido da tecnologia disponível. Referiu ainda as poupanças impressionantes que alcançou nos seus centros de dados.

Acções falam mais alto que as palavras
Estas mensagens positivas foram algo contaminadas quando foi descoberto que o compromisso do fabricante com o ambiente não estava a ser seguido no interior da organização. Um dos delegados, que tinha viajado de Düsseldorf para Amsterdão, contou que tinha voado porque a sua organização não tinha uma politica de reembolso das tarifas de comboio – apesar de não existir voo directo e voar ser mais lento e caro! Como esta viagem envolvia dois voos, o consumo por passageiro foi dez vezes superior à opção pelo comboio.
A generalidade das organizações empresariais estão a tentar maximizar as potenciais receitas de saltar no comboio ‘verde’, incluindo os benefícios potenciais das relações públicas. No mundo real devemos estar contentes quando fazemos as coisas certas sem questionar os motivos. O senso comum deve ser permitido e deve ter precedência sobre as “politicas”.

Graham Titterington, analista da Ovum

Insira um comentário, ou crie um trackback no seu próprio site.

Deixe o seu Comentário